[KIT DE SOBREVIVÊNCIA] Arenas: Testando suas criações

Personagens criados, níveis ajustados após um desafio marcante na campanha, armadilhas, monstros nunca utilizados, novas regras, talvez um novo sistema… será que vai dar certo?

Antes de colocar em prática as novas habilidades, há uma ferramenta não muito conhecida entre os novatos, mas certamente utilizada em ampla escala pelos veteranos. Nós a chamamos carinhosamente de Arena.

É claro que existem outros tipos de Arena, mas eu e o Palada decidimos começar com esta que preza o kit básico do mestre e do jogador.

characters

Arenas Mestre X Jogadores

A coisa é bem simples. Você vai precisar de um tabuleiro e, se for à intenção testar regras de terreno, perícia, armadilhas, o mestre deve dispô-las como bem entender. Ah! E não se esqueça dos monstros e/ou NPCs também!

Neste cenário, o(s) jogador(es) intenciona(m) vencer o desafio do mestre. É bem parecido com uma aventura One shot, porém o tempo e a consulta ao material de apoio para tirar dúvidas deve ser o quanto seja necessário e não precisa haver motivações muito complexas. A Arena neste aspecto não deve gerar estresse, todos estão aprendendo ou ajudando alguém a entender melhor habilidades e outros termos.

kord arena

Arenas Jogador X Jogador

Nesse caso, os jogadores confrontam uns contra os outros, pode ser tanto cada um por si quanto dividindo-se em grupos. É uma ótima oportunidade para testar as habilidades e estratégias de combate (combos de magia, talentos, habilidades especiais, etc.) dos personagens e mais uma vez, com intenção de aprender novos poderes e tirar dúvidas, levem o tempo que for necessário. Vocês verão que é muito divertido e certamente estarão mais preparados para enfrentar os desafios propostos pelo mestre em campanha!

Aqui não há necessidade real da presença do mestre, mas dependendo do caso, ele pode atuar como um juiz de regras ou um exímio professor.

6211696044_3631e8d02e_b

É claro que toda arena ornada com miniaturas e obstáculos são demais, mas você não precisa se desesperar se ainda não tiver esse material em casa, use o que estiver na mão, tampinhas de garrafa, botões, moedas, recortes de revista e o que sua criatividade mandar!

Para fechar com chave de ouro esse post vocês devem estar esperando um vídeo ou áudio anexo de uma arena com a galera da roleplayers, mas dessa vez vamos fazer diferente! Que tal vocês realizarem suas próprias arenas, gravarem, nem que seja apenas um trecho e enviarem o link para nós postarmos como exemplos aqui?

Mandem seus links para liz@roleplayers.com.br ou palada@roleplayers.com.br!

Não entendeu? Ficou alguma dúvida? Estamos viajando? Comentem!

Beijos D20  ;-*

Author: Liz Oliveira

Libriana, bailarina oriental, terapeuta holística, narradora roleplayer, casada com um paladino, mãe de cinco gatos, adora cozinhar e é apaixonada por literatura fantástica, maquiagem, cristais e por contar histórias.

Share This Post On

6 Comments

  1. Parabéns pelo texto Liz!!
    Arena realmente é uma modalidade emocionante, mais tática, estratégica e sem dúvida, DESAFIADORA!

  2. Muito bom o texto! Arenas são realmente super divertidas! Lembro de quando a nossa mesa decidiu fazer um 3 x 3 de jogador contra jogador. Utilizamos as regras de D&D 3.5. Um time era composto por 1 Druida, 1 ladino e 1 mago. O outro era um ranger, um bárbaro e eu de guerreiro.
    Todos foram para a arena com as respectivas fichas da própria mesa, todos no nv 3. A batalha foi árdua, e na sorte do dado, meu guerreiro acabou no 1×1 contra o ladino rival e saiu vitorioso com um crítico depois de estar quase morrendo…Foi muito épico!

    • Siiimmm!! Td mundo que joga RPG há alguns anos sempre tem boas histórias pra contar de arena! A última vez em que participei de uma arena foi para testar poderes do Psion (classe complementar do d&d 3.5) muito bom!

      • Ahh! Nunca chegamos a testar Psion. Eu até dei uma olhada nos livros, mas não me empolguei com as classes e poderes, hehe! x)

        • É verdade Effie, nesse caso de não simpatizar com a classe para os jogadores tudo bem, mas todo o mestre deveria pegar uma ficha, ainda que pronta das classes as quais não está adaptado para se familiarizar especialmente se houver algum jogador na mesa que levará um personagem da mesma! Arenas servem pra isso!! rs
          Gratidão pela participação! 🙂

Submit a Comment