[REVIVAL] Resident Evil – Parte 2

Resident Evil Zero – 2002

Resident Evil Zero volta no tempo com o objetivo de mostrar como a história criada pela Capcom começou.

Para tanto, o game narra a chegada do time Bravo na floresta próxima de Raccoon City. O helicóptero do time sofre uma pane e é obrigado a fazer um pouso de emergência. Em pouco tempo o time encontra, próximo do local do pouso forçado, um comboio militar. Nele, restam apenas mortos. Com a situação, o time Bravo inicia uma busca e varredura pela área, atrás e pistas sobre o crime.

Rebecca Chambers (que dá apoio a Chris no primeiro game) acaba encontrando um trem parado no meio da floresta: o Ecliptic Express. Dentro dele, ela encontra o passageiro que o comboio militar levava, o acusado de 23 assassinatos Billy Coen.

Após enfrentar algumas aberrações, como estranhas sanguessugas, a dupla percebe que o trem esta andando, rumo a um desfiladeiro. Para evitar um fim trágico, os dois acionam os freios do trem, mudando o curso do mesmo para um antigo laboratório e centro de treinamento.
Lá, Coen revela que era um soldado que combatia milícias na Guerra Civil africana, sendo obrigado a matar pessoas contra a sua vontade e, posteriormente, descobriu que as ordens de execução eram baseadas em informações falsas.

A dupla acaba descobrindo a existência do Progenitor Virus, a base do T-Virus, desenvolvido pelos responsáveis da instalação em que se encontram. Combinado com o vírus ebola e o DNA de sanguessugas, o Progenitor Virus, dá como resultado o T-Virus.
Baseada nestas informações, o game narra o nascimento da praga que assolaria toda a cidade de Raccoon, bem como a fuga de Rebecca do local, até entrar na mansão, palco do primeiro Resident Evil.

O game utiliza um sistema de duplas, similar ao presente em Resident Evil 5, onde o jogador controla um personagem e a inteligência artificial do game o outro. Ou ainda é possível dividir a dupla e cada um explorar um cenário, ao mesmo tempo. Esse sistema de dupla permite a criação de novos tipos de quebra-cabeças para o game .

Outra novidade do game é a possibilidade de se deixar itens no chão, para que ele possa ser coletado posteriormente, em outra situação. Isso elimina a existência dos baús fixos pelo cenário.

Fora isso, o game apresenta as mesmas características dos demais games da franquia.

http://www.youtube.com/watch?v=xS0G9jQ9c6k – RE Zero Intro

 

Resident Evil Outbreak – 2004

Outbreak caracteriza-se pela sua postura voltada para o multiplayer, similar ao que o game Left 4 Dead proporciona.

O game narra a luta de alguns sobreviventes de Raccoon City, entre Resident Evil 2 e Nemesis.

Outbreak permite que vários jogadores atuem ao mesmo tempo no desenrolar de cinco cenários, com dificuldade que varia de acordo com a quantidade de itens e armas disponíveis.

Os gráficos e jogabilidade são similares ao de Zero, não apresentando grande inovação. Talvez o destaque seja a possibilidade de comunicação com outros jogadores através de frases distribuídas pelos botões, cada uma com uma função (como pedir ajuda ou afirmar algum pedido feito).

http://www.youtube.com/watch?v=0HcxMvprYa0 – RE Outbreak Intro

 

Resident Evil Outbreak File 2 – 2004

O segundo game da série Outbreak segue as tendências de seu antecessor, mantendo o sistema de comunicação e jogabilidade, embora incluísse novas modalidades e desafios.

Uma mudança interessante no game era a possibilidade de se atirar e andar ao mesmo tempo.

Dividido em cinco cenários, o game continua a narrativa iniciada no primeiro Outbreak, com os mesmos personagens e a mesma linha do tempo do seu antecessor.

Com duas tentativas sem muito sucesso, a franquia abandonou as possibilidades multiplayer… Pelo menos por enquanto.

http://www.youtube.com/watch?v=-HhNJOb48as – RE Outbreak File 2 Intro

 

Resident Evil 4 – 2005

Resident Evil 4 renova a série, dando maior ênfase para batalhas contra múltiplos inimigos, em cenários mais abertos e com uma maior quantidade de munição e itens que recuperam a energia.

Por estes fatores, muitos consideram o episódio como o inicio da decadência da franquia, colocando em segundo plano o fator terror.

A história do game narra o retorno de Leon como protagonista, agora um agente do Serviço Secreto americano. Seu objetivo é encontrar Ashley Grahan, filha do presidente dos Estados Unidos, sequestrada por um culto chamado Los Illuminados.

Leon inicia sua busca nas proximidades de um vilarejo rural da Europa, até descobrir que os habitantes do local são extremamente hostis, parecendo não estarem dentro de sua sanidade. Leon, então, é obrigado a abrir caminho entre a horda de civis descontrolados.

Posteriormente, ele é infectado por um tipo de parasita chamada Las Plagas. Adiante, ele depara-se com Ada Wong e Jack Krauser, seu mentor durante os treinamentos do Serviço Secreto, além de Luis Sera, pesquisador do culto. Sera fornece documentos que mostram o que exatamente são os Las Plagas: insetos que permitem controlar a mente dos infectados.

O plano do culto é infectar Ashley e devolve-la ao presidente, para que ela possa infectar os demais políticos da Casa Branca. Ciente disto, Leon inicia uma corrida contra o tempo para encontrar a garota, impedir sua contaminação e conseguir extrair o parasita dentro dele, antes que seja tarde demais.

No final do game, vemos Ada fugindo de helicóptero, levando consigo uma amostra do Las Plagas.

A jogabilidade do game foi modificada, agora com a câmera fixa atrás de Leon, ligeiramente à direita (o chamado Shoulder View). O sistema de câmeras semi-fixas não existia mais, permitindo uma exploração de cenários amplos.

Aproveitando-se disto, o game insere a novidade de miras laser nas armas, dando maior sensação de profundidade. O game também insere um sistema mais contextual de danos nos rivais. Dependendo do local onde for atingido, o inimigo irá reagir de maneiras diferentes.
Também foi inserido o sistema de ações contextuais. Dependendo da situação, o jogador poderia apertar determinado botão para que Leon executasse uma ação correspondente, como pular uma cerca ou executar um salto mais elaborado. Este recurso é muito utilizado contra as lutas com os chefes do game, onde um erro pode significar a morte do personagem.

http://www.youtube.com/watch?v=kfkz2y2vpu4 – RE 4 Intro

 

Resident Evil Umbrella Chronicles – 2007

The Umbrella Chronicles narra diversos acontecimentos da franquia, sempre envolvendo o conglomerado Umbrella.

Lançado exclusivamente para o Nintendo Wii, o game é um rail shooter (espécie de FPS com movimentação automática, como o clássico Virtua Cop, do Sega Saturn) que conta fatos entre os games Resident Evil Zero, Resident Evil e Resident Evil 3: Nemesis.

A jogabilidade do game segue a premissa de todo rail shooter: atirar nos inimigos, através do Wii Remote, esperar a câmera avançar automaticamente para o próximo ponto e repetir o processo. Para evitar a mesmice, o game permite que o jogador realiza movimentos limitados para os lados, para visualizar uma área maior. Além disso, em determinados momentos, o jogador passa para uma visão em terceira pessoa para realizar ataques corpo-a-corpo, além de movimentos especiais para evitar armadilhas (como os movimentos contextuais de Resident Evil 4).

Entretanto, o destaque do game é a explicação dada aos fatos que envolvem os games que compõem The Umbrella Chronicles, como a forma que sobreviveu no primeiro Resident Evil, o envolvimento misterioso de Ada Wong com as ações da Umbrella e a forma que se dá a queda do conglomerado após os fatos de Nemesis.

http://www.youtube.com/watch?v=9Pi2xIOh2uA – RE Umbrella Chronicles Intro

 

Resident Evil 5 – 2009

Resident Evil 5 carrega consigo o título de game da franquia que mais vendeu ata hoje (contando mais de 5 milhões de cópias), o game já é considerado um sucesso comercial.

O game se passa dez anos após os acontecimentos do primeiro Resident Evil, com Chris Redfield como integrante da BSAA (Bioterrorism Security Assessment Alliance), em missão na África, com o objetivo de investigar uma possível ameaça terrorista através de armas biológicas.

Em território africano, ele conhece aquela que será sua parceira nas investigações: Sheeva Alomar. A missão da dupla é investigar, juntamente com outros membros da BSAA, as intenções de Ricardo Irving, contrabandista que pretendia vender uma espécie de arma biológica no mercado negro. Ao chegarem ao local onde Irving estaria, a dupla depara-se com uma multidão ensandecida.

Com o desenrolar dos fatos, a dupla acaba tendo acesso a arquivos que contem a foto de Jill Valentine, antiga parceira de Chris. Sem saber do que se trata, Sheeva continua dando apoio ao antigo membro da S.T.A.R.S., até eliminarem toda a horda de inimigos que surgiam. Irving, durante o conflito, é visto sendo salvo por uma misteriosa figura encapuzada. Durante este salvamento, Irving deixa para trás documentos indicando um local onde são realizadas experiências com a tal arma biológica: Um parasita.

Todo o conflito não passa de uma isca para atrair a atenção da BSAA.

Após o conflito, os dois percebem que são os únicos sobreviventes do local.

Chris, então, admite para Sheeva o real motivo de estar nesta missão: Encontrar Jill, dada como morta após combate contra Wesker.

A partir daí a dupla vai abrindo caminho e descobrindo uma série de segredos e planos de dominação mundial.

Assim como em Zero, Resident Evil 5 usa um sistema de duplas para o game. A grande diferença é que aqui, Sheeva é controlada pela inteligência artificial do game na sua totalidade (ou por um segundo jogador no modo cooperativo) e de maneira conjunta.

Ainda baseando-se no sistema de dupla, os personagens podem trocar itens, como munições, remédios e outros itens, além de poder curar o parceiro, dando maior importância para a cooperação.

A câmera é similar a vista em Resident Evil 4, bem como o modo de ações contextuais, mostrando que a tendência da Capcom é manter a fórmula do tão controverso episódio.

http://www.youtube.com/watch?v=XD1FUss0Fk4 – RE 5 Intro

 

Resident Evil Reveletions – 2012

O jogo se passa em 2005, entre Resident Evil 4 e Resident Evil 5. Ela retrata os acontecimentos logo após a fundação do “Bioterrorism Security Assessment Alliance” (BSAA) (em português, Aliança de Avaliação de Segurança em Bioterrorismo), um grupo antiterrorista introduzido em Resident Evil 5. A história gira em torno dos co-fundadores da BSAA: Jill Valentine e Chris Redfield, protagonistas do primeiro Resident Evil. Chris e sua parceira Jessica desapareceram, e Jill é despachada para um navio de cruzeiro no mar Mediterrâneo para investigar o seu paradeiro. Na sua missão, Jill é acompanhada por um colega da FBC(Federal Bioterrorism Comission – Comissão Federal de Bioterrorismo), Parker Luciani. Além do navio a história inclui uma cidade portuária e uma montanha com neve.

Revelations verá um retorno ao jogo de sobrevivência de horror como os primeiros titulos da série, com elementos como um suprimento limitado de munição, e mais ênfase na exploração e quebra-cabeças. Como em Resident Evil 4 e Resident Evil 5, câmera do jogo mantém uma visão sobre-o-ombro por trás da personagem jogável. O jogador pode mover o protagonista, enquanto aponta uma arma, e tem a opção de alternar entre uma perspectiva de primeira pessoa e terceira pessoa. Um novo item, o scanner de abastecimento, detecta objetos escondidos em todos os ambientes do jogo.

http://www.youtube.com/watch?v=dbrpNgiwcvA – RE Revelations Intro

 

Resident Evil 6 – 2012

Com o histórico encontro dos heróis Leon S. Kennedy e Chris Redfield em um único jogo, Resident Evil 6 leva a história da série a um caso de bioterrorismo global. O agente do governo dos EUA e o Capitão da B.S.A.A vivem histórias separadas, que acabam se cruzando em alguns pontos da trama. O jogo ainda traz um terceiro protagonista, Jake Muller, filho do grande vilão Albert Wesker.

A história se passa em 2013 e é contada através de três campanhas contendo cada um dos três protagonistas, acompanhados por um parceiro: Leon é acompanhado pela agente de segurança Helena Harper, Chris atua ao lado de Piers Nivans, também da B.S.A.A e Jake Muller é protegido por Sherry Birkin, de Resident Evil 2.

A história começa quando o atual presidente dos Estados Unidos, Adam Benford, decide revelar a verdade sobre atentados bioterroristas que passaram a assustar o mundo – incluindo o incidente de Raccoon City – durante um discurso na Universidade Ivy, na cidade de Tall Oaks. Alguém parece não querer que a verdade venha a tona e a universidade é atingida por um atentado bioterrorista. Adam Benford se transforma em um zumbi, e Leon, presente no local para proteger o político e amigo de longa data, precisa matá-lo. Com a ajuda de Helena Harper, o agente deve descobrir a origem do atentado enquanto é considerado culpado pela morte de Adam Benford.

Enquanto isso, Chris Redfield, membro da B.S.A.A atua em um incidente bioterrorista com o novo C-vírus, na cidade fictícia de Lanshiang, na China. Seis meses antes, Chris enfrentou a mesma ameaça ao lado de Piers Nivans na Europa Oriental e acabou perdendo toda sua equipe durante um ataque. O soldado acaba perdendo a memória durante o incidente e passa a vagar por bares até ser encontrado por Nivans.

A terceira campanha envolve Jake Muller, filho de Albert Wesker. Por ter um sangue especial, imune a vários dos vírus usados em ataques bioterroristas, Jake está sendo perseguido. Ele é colocado sob a proteção de Sherry Birkin, atualmente uma agente especial do governo dos Estados Unidos. A dupla possui habilidades especiais sobre-humanas.

Além das três campanhas em modo cooperativo, Resident Evil 6 traz como novidade o sistema de crossover, que permite que as histórias dos três protagonistas se cruzem em determinados pontos da trama. Nesses casos, quando cada dupla se encontra, o multiplayer passa a suportar até quatro jogadores. A jogabilidade foi completamente remodelada, com um sistema de câmera em 360 graus, além da possibilidade de andar e atirar, uma pedida antiga dos jogadores.

Além das três campanhas que se cruzam, RE6 traz três estilos em um único jogo. Os cenários de Leon tendem a ser mais sombrios, remetendo ao clássico Survival Horror. Os cenários de Chris são mais orientados para a ação, com conflitos frenéticos, tiros os J’avos – inimigos imprevisíveis que podem usar armas de fogo. Já cenário de Jake é o mais equilibrado, voltado ligeiramente para a ação e baseado principalmente no conflito corpo-a-corpo.

http://www.youtube.com/watch?v=2P5UH0sYaz8 – RE 6 Intro

 

Como podemos ver RE ainda tem muitas historias a serem contadas, a cada jogo novos cenários, novas descobertas e novos participantes se juntam a já tão renomada equipe, Jill, Claire, Chris e Leon. A trama se modifica, intensifica, hora perdem a mão, hora acertam em cheio, mas esse é o mundo dos games.

Para mim jogador de RE desde os primórdios, um dos melhores títulos já criados (passei noites jogando sem dormir), reunindo o que há de melhor no horror, terror e suspense. E o melhor de tudo né galera com zumbis para você matar a vontade.

Mas esperem, por que RE não acaba por aqui, em breve estarei vos agraciando com mais posts, pois o universo RE vai além dos jogo e há rumores de que a Capcom lançará o RE7 na E3 em 2014, vamos aguardar…

Até a próxima.

Author: Andre Faria

Share This Post On

Submit a Comment